quarta-feira, 28 de setembro de 2022

A QUEDA – escalada de escolhas erradas | CRÍTICA


Novo filme do diretor canastrão Scott Mann dá vertigem e tontura, não por causa da maneira que filma, mas sim por conta da direção, roteiro e atuações fracas.


quarta-feira, 21 de setembro de 2022

NÃO SE PREOCUPE, QUERIDA – quando o making of é melhor que o filme | CRÍTICA


Novo longa de Olivia Wilde é lançado sob uma montanha de polêmicas e soa como mais do mesmo após produções de ficção científica com viés contestador da tecnologia.

quarta-feira, 14 de setembro de 2022

Com Margot Robbie e Brad Pitt, BABILÔNIA ganha primeiro trailer



A Paramount Pictures divulgou o novo trailer de Babilônia (Babylon), novo longa-metragem do diretor Damien Chazelle, vencedor do Oscar por La La Land. O filme é estrelado por Brad Pitt, Margot Robbie, Diego Calva, Tobey Maguire, Jean Smart, Jovan Adepo e Li Jun Li.

terça-feira, 6 de setembro de 2022

MEN – Entre traumas e fracas alegorias | CRÍTICA


Ao utilizar traumas como alegoria, Men - Faces do Medo, novo filme de Alex Garland, aposta no surrealismo para tentar emular a mente de alguém que teve problemas recentes, mas se perde ao estabelecer crítica rasa e óbvia aos problemas da masculinidade.

quarta-feira, 24 de agosto de 2022

NÃO! NÃO OLHE! – quanto vale o frame perfeito? | CRÍTICA

Novo filme de Jordan Peele traz uma trama de ficção científica com horror e se torna o longa mais divisivo da carreira do diretor, trazendo muitas discussões sobre a real mensagem do filme.

quarta-feira, 10 de agosto de 2022

A FERA – digno de Super Cine | CRÍTICA


A Fera (Beast, no original)
é daqueles filmes que lembram uma história pulp, não tanto pelo que inspiraram essas histórias, mas pelo fator descartável desse tipo de literatura – e, assim, como produção cinematográfica. 

quinta-feira, 4 de agosto de 2022

TREM-BALA – desgovernado na ação | CRÍTICA


Entre erros e acertos, Trem-bala tenta criar uma nova franquia e, entre erros e acertos, traz um filme que poderia se destacar, mas a sensação é de que falta algo.

quinta-feira, 21 de julho de 2022

O TELEFONE PRETO – ligações perigosas | CRÍTICA



Novo filme de terror do diretor Scott Derrickson (Doutor Estranho) retomando parceria com Ethan Hawke (A Entidade), O Telefone Preto traz elementos gráficos e ícones de horror que engrandecem a obra e fazem dela algo acima da média para os últimos lançamentos do gênero.

quarta-feira, 13 de julho de 2022

ELVIS – brilhos espalhafatosos para o Rei | CRÍTICA


Com um sentido espalhafatoso, Elvis, de Baz Luhrmann (O Grande Gatsby, Moulin Rouge), é um culto ao ícone do rock com a pompa e as lantejoulas necessárias para colocar em tela a magnitude e afetação de um dos maiores símbolos da história da cultura pop.

terça-feira, 5 de julho de 2022

THOR: AMOR E TROVÃO …e mais do mesmo | CRÍTICA


Em continuação da franquia Thor, o diretor Taika Waititi já havia surpreendido a todos com uma pegada de humor escrachado para falar do fim de Asgard. Aqui, ele não foge disso, mas entrega um filme menos emblemático e com pouco a oferecer além do já anunciado retorno de Jane Foster (Natalie Portman), que, se fosse revelado apenas no filme, teria muito mais peso.

terça-feira, 14 de junho de 2022

LIGHTYEAR – ao infinito e...? | CRÍTICA


O anúncio de Lightyear surgiu em um dia dos acionistas da Disney e tomou todo mundo de surpresa. Um filme solo do boneco? Um filme contando a história do personagem? No fim, a explicação foi de que seria um filme falando sobre o personagem que deu origem ao boneco, mas, ainda assim, as primeiras frases de introdução do filme realmente conseguem explicar. O novo filme da Pixar, então, traz mensagens importantes, um visual incrível e boa aventura, mas esbarra em uma trama comum e que não se destaca entre os sucessos do estúdio.


terça-feira, 7 de junho de 2022

Os Primeiros Soldados | CRÍTICA (11° Olhar de Cinema)



Os Primeiros Soldados se passa na cidade de Vitória (ES), onde um grupo de jovens LGBTQIA+ celebra o réveillon de 1983 sem ideia do que se avizinha. O biólogo Suzano (Johnny Massaro) sabe que algo de muito terrível começa a transtornar seu corpo.

É Preciso Uma Aldeia | CRÍTICA (11° Olhar de Cinema)


A temática de É Preciso uma Aldeia parece óbvia: o medo do terrorismo atrelado a xenofobia é base de toda a recepção da população perante um acidente em um pleno fim de semana de Páscoa. Ao contar a história de uma pequena vila na República Tcheca onde vive Standa (Michal Istenik), um bombeiro voluntário que está prestes a se tornar pai e que se sente impotente no seu trabalho, logo de primeira, os habitantes falam que aquilo é culpa dos árabes, sendo que a vítima foi, na verdade, um imigrante com traços árabes.

Paterno | CRÍTICA (11° Olhar de Cinema)


Dirigido por Marcelo Lordello, Paterno conta a história de Sérgio (Marco Ricca), um arquiteto do Recife que está com planos de implementar seu projeto mais ousado em um bairro a beira-mar na capital de Pernambuco.

segunda-feira, 6 de junho de 2022

Quente de tarde, frio à noite | CRÍTICA (11° Olhar de Cinema)


Quente de tarde, frio à noite conta a história de um casal com dificuldades financeiras que faz um juramento: não fazer um empréstimo. Um deles, porém, não irá cumprir o combinado.

sábado, 4 de junho de 2022

A Ferrugem | CRÍTICA (11° Olhar de Cinema)


A Ferrugem
(La Roya) conta a história de Jorge (Daniel Ortiz), o único jovem da sua geração que seguiu vivendo e trabalhando na fazenda de sua família, numa isolada comunidade em meio à floresta colombiana. Com o retorno de vários de seus amigos e da sua primeira namorada, vindos da cidade grande para as festas anuais locais, ele confronta o passado, mas também suas decisões sobre presente e futuro.

sexta-feira, 3 de junho de 2022

Poeta | CRÍTICA (11° Olhar de Cinema)


Poeta
(Akyn), filme do Cazaquistão, conta a história de Didar (Yerdos Kanayev), um antigo estudante de literatura que ama escrever poemas, mas tem o reconhecimento para viver apenas de sua arte, por isso, se vê em diversos trabalhos que não gosta apenas para poder viver.

quinta-feira, 2 de junho de 2022

Vai e Vem | CRÍTICA (11° Olhar de Cinema)

Vai e Vem conta a história de um tratado entre as diretoras Chica Barbosa e Fernanda Pessoa, que morando em países diferentes – a primeira em Los Angeles e a segunda em São Paulo –, estabelecem que vão mandar vídeo-cartas como forma de comunicação, mas cada vídeo deve ser inspirado em uma diretora experimental e deve ser gravado em até três semanas.

quinta-feira, 26 de maio de 2022

TOP GUN: MAVERICK – quando a canastrice funciona, a experiência é incrível | CRÍTICA


Os créditos iniciais de Top Gun: Maverick são um bom resumo do que serão as pouco mais de duas horas de metragem: um porta-aviões, sons altos de decolagem de caças aéreos e a icônica música "Danger Zone", que toca no primeiro filme da franquia. Ali estão os traços estéticos que permeiam a obra. Uma breguice maravilhosa e ensolarada.

O enredo gira entorno do agora Capitão Pete "Maverick" (Tom Cruise) que, após mais um ato de insubordinação, sofre uma punição e deve ir treinar a nova geração de pilotos Top Gun.


quinta-feira, 12 de maio de 2022

O HOMEM DO NORTE – Vikings em seu estado mais puro | CRÍTICA


A atenção que gira em torno da cultura viking vem crescendo nos últimos anos, principalmente alavancada pela série Vikings, do canal History, que conta a história de Ragnar Lodbrok. Com isso vieram jogos, a popularização da mitologia nórdica em obras da cultura pop e um aumento geral no interesse histórico sobre o tema. Em meio a tudo isso, O Homem do Norte traz um testamento definitivo nórdico das tradicionais obras de vingança que permeiam todas as grandes mitologias que definem a sociedade.


sexta-feira, 15 de abril de 2022

OLHAR DE CINEMA anuncia novidades para 11ª edição


 
Talvez um dos festivais de cinema mais importantes do Brasil, o Olhar de Cinema revelou nesta última segunda (11) algumas novidades de sua 11ª edição além dos detalhes prévios de que adotaria o modo híbrido e que retornaria a data tradicional em junho após adiamentos em virtudes da pandemia.

quinta-feira, 14 de abril de 2022

ANIMAIS FANTÁSTICOS: OS SEGREDOS DE DUMBLEDORE – uma saga que ainda busca por sentido | CRÍTICA


Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore chega aos cinemas com uma dura missão de apagar problemas relacionados ao universo fora das telas. Não é segredo para ninguém que as atitudes, no mínimo, infelizes da autora e roteirista J. K. Rowling, além da substituição de Johnny Depp para Mads Mikkelsen (o que, no fim das contas, é um avanço para a franquia e uma polêmica a menos para lidar) faz com que este terceiro capítulo busque por uma reconexão com os fãs, que, de maneira geral, apontam o antecessor Os Crimes de Grindelwald como o pior filme do Wizarding World já feito.

terça-feira, 12 de abril de 2022

MEDIDA PROVISÓRIA – entre presentes distópicos e caricaturas | CRÍTICA


Medida Provisória conta um futuro próximo onde o governo brasileiro pretende reparar os danos da escravidão mandando todos os negros do país para o continente africano. Como símbolo de resistência, Antonio (Alfred Enoch, de Harry Potter e How To Get Away With Murder), Capitu (Taís Araújo) e André (Seu Jorge) permanecem em seu apartamento e se negam a serem deportados. Como estreia de Lázaro Ramos na direção, o longa encontra barreiras caricaturais de texto teatral e esbarra em caricaturas para tema tão importante como o racismo no Brasil.

quinta-feira, 7 de abril de 2022

A MESMA PARTE DE UM HOMEM – dualidade masculina explorada em tela | CRÍTICA


A Mesma Parte de Um Homem
 conta a história de Renata (Clarissa Kiste), uma mulher submissa que vive no interior com sua filha Luana (Laís Cristina) e seu marido Miguel (Otavio Linhares), inseridos em uma família patriarcal de origem humilde e compreendendo o medo do exterior como um sentimento comum. Após um acidente, um estranho chamado Luis (Irandhir Santos) aparece de repente e traz sentimentos conflituosos para a família.


sábado, 19 de março de 2022

Festival É TUDO VERDADE 2022 anuncia filmes selecionados


Uma das principais janelas para o documentarismo no Brasil, o festival internacional É Tudo Verdade anunciou no última terça-feira (15) a seleção de filmes a serem exibidos em sua edição de 2022. Apresentado por Amir Labaki, diretor-fundador do festival, o evento acontecerá em modo híbrido do dia 31 de março a 10 de abril em salas das capitais São Paulo e Rio de Janeiro, além de plataformas virtuais selecionadas. 

Ao todo, o festival exibirá 77 produções entre longas, médias e curtas inéditos no país, retrospectivas e clássicos. São filmes de 34 países. Além disso, o evento também conta com debates, conferências, master class, entre outras atividades.

quinta-feira, 10 de março de 2022

BELFAST – frieza com os olhos de uma criança | CRÍTICA


Belfast tenta emular um filme de memórias e acaba esbarrando em um Oscar-bait dos mais simples e óbvios da temporada. Ao entrar nesse filme, percebe-se de longe a pretensão para prêmios acima de querer contar uma boa história.

terça-feira, 1 de março de 2022

BATMAN – uma desafiadora reversão do herói | CRÍTICA

ROBERT PATTINSON as Batman in Warner Bros. Pictures’ action adventure “THE BATMAN,” a Warner Bros. Pictures release. Photo Credit: Jonathan Olley/™ & © DC Comics

 

Batman é um dos personagens dos quadrinhos que, provavelmente, mais recebeu adaptações para as telas ao longo dos anos cujo apelo popular, ao contrário do que se leva a presumir, se mantém intacto mesmo tendo que disputar espaço com outros heróis que inauguram suas aparições em filmes e séries. Seria também a sua maleabilidade de ser reinventado por diferentes realizadores ao longo das décadas que proporciona ao público uma estranha sensação de ineditismo – mesmo com tantos intérpretes, parece que há sempre um lado de Bruce Wayne e seu alter ego que ainda não fora retratado no cinema. Sendo assim, a aposta do diretor Matt Reeves (Planeta dos Macacos: A Guerra) em inserir o herói numa trama de intensa investigação se torna um exercício cinematográfico não menos do que excelente de acompanhar e de desvendar seus mistérios.


Assista ao novo trailer de ANIMAIS FANTÁSTICOS: OS SEGREDOS DE DUMBLEDORE


Na última segunda-feira (28), a Warner Bros. Pictures revelou o novo trailer legendado e repleto de mágica de Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore. O longa, dirigido por David Yates, a partir do roteiro de J.K.Rowling & Steve Kloves, estreia nos cinemas brasileiros em 14 de abril.


quarta-feira, 23 de fevereiro de 2022

A ILHA DE BERGMAN – a descontrução de uma Persona | CRÍTICA


Mais do que emular o clássico diretor sueco, A Ilha de Bergman propõe uma discussão sobre masculinidade e legado, cobrando ainda o papel do homem na criação dos filhos, ao embarcar na famosa Ilha que inspirou clássicos do cinema.

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2022

UNCHARTED: FORA DO MAPA – dentro da coerência do jogo | CRÍTICA


No que compete ao gênero de aventura, uma coisa é inegável: deve-se suspender a descrença mediante as exposições fantásticas em tela cujas resoluções e conflitos extrapolam qualquer lei física entrementes a personagens de etnias geralmente estereotipadas. Nos games, a série Uncharted tomou o absurdo a seu favor para criar uma narrativa de quebras-cabeças e ação intensa na busca de artefatos em plena contemporaneidade não menos isenta dos perigos das clássicas armadilhas de outrora. Em sua estreia no cinema, a aventura agora protagonizada por Tom Holland faz o suficiente para uma experiência muito divertida.


LICORICE PIZZA – despretensão apaixonante | CRÍTICA


Paul Thomas Anderson
apresenta um retrato de como é bom ser jovem com uma certa dose de nostalgia de viver nos anos 70 e de se apaixonar pela primeira vez. Em meio a isso, ele entrega um filme brilhante tecnicamente e consolida ainda mais seu nome como um dos melhores diretores da atualidade.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2022

MORTE NO NILO – virtuosismos detetivescos | CRÍTICA



Aventurar-se nos romances policiais de Agatha Christie é um caminho sem volta por suas imprevisibilidades que, até um determinado momento, pareciam facilmente notáveis. Mas, a cada reviravolta descoberta por Hercule Poirot, aumenta a intriga e nossas expectativas para a resolução de tais crimes tão meticulosamente narrados. Passado o êxito de Assassinato no Expresso do Oriente (bom, com exceção à sua mania de grandeza), Kenneth Branagh dispõe-se mais astuto e extravagante na condução dos perigos encontrados em Morte no Nilo.


terça-feira, 8 de fevereiro de 2022

Conheça os indicados do Oscar 2022!


A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas anunciou na manhã desta terça-feira (8) os indicados para a 94ª edição do Oscar.


Para a alegria geral de muitos, Casa Gucci foi obliterado em quase todas as categorias enquanto Kristen Stewart teve seu reconhecimento por Spencer após outras premiações lhe negarem a indicação. Confira na sequência!


quinta-feira, 3 de fevereiro de 2022

Moonfall | CRÍTICA


Poucos diretores são tão "autorais" quanto Roland Emmerich, ao ponto de soar monotemático em cada novo filme. Ele já entregou algumas obras divertidas, como seu maior sucesso, Independence Day, ou o bom passatempo O dia depois de amanhã, porém, a maioria de sua filmografia é repleta de bobagens (vide 2012) e bombas como Godzilla (1998) ou 10.000 a.C.. Portanto, as expectativas de qualquer novo filme do diretor alemão são bem baixas.

segunda-feira, 31 de janeiro de 2022

Tô Ryca! 2 | CRÍTICA


Como toda comédia brasileira de sucesso, chega a vez de Tô Ryca! ter sua continuação passados mais de cinco anos desde o lançamento de seu original. Funcional em seu entretenimento por mostrar algo tão cobiçado pela maior parte dos brasileiros, a sequência estrelada por Samantha Schmütz e Katiuscia Canoro agora se concentra nos surtos de todo milionário emergente que se vê esvaziado ao perder tudo.


quarta-feira, 26 de janeiro de 2022

O BECO DO PESADELO – fascínio ao passado | CRÍTICA


O Beco do Pesadelo (Nightmare Alley, no original) é mais outro acerto do todo caprichoso Guillermo del Toro, que agora se desprende de suas habituais tramas fantasiosas enveredando-se para uma narrativa psicologicamente perturbadora. Entre shows de ilusionismo, leituras de tarô e até terapias incomuns para a psicologia do final da primeira metade do século XX, o oscarizado cineasta de A Forma da Água aproveita para esbanjar a sua cinefilia em tela.

terça-feira, 11 de janeiro de 2022

BENEDETTA – a tentação do êxtase | CRÍTICA

 


Tornou-se um hábito esperar de Paul Verhoeven filmes não menos do que polêmicos tamanho despudor para a erotização – e é fato que Showgirls, seu melhor pior filme, ainda seja debatido por cineclubistas que gostam de equiparar a biomecânica da stripper com RoboCop. Passados 5 anos desde que Elle também causou alvoroço, o veterano cineasta holandês encontra na história (dita) verídica contada no livro de Judith C. Brown mais um tema para pirraçar os valores da Igreja Católica.