quinta-feira, 18 de julho de 2024

TUESDAY: O ÚLTIMO ABRAÇO – pra entender o adeus | CRÍTICA

Julia Louis-Dreyfus em TUESDAY

 

Parte inevitável da vida, o luto é comumente visto em nossas crenças ocidentais como um período de tristeza que se estende por (ocasionalmente) cinco estágios que vão da negação, raiva, barganha, depressão até culminar na aceitação do ocorrido, ainda que, como vemos em Tuesday: O Último Abraço, todo esse processo pode se dar antes mesmo da morte de um ente querido - e como muitas pessoas desejariam ter a oportunidade de adiar ao máximo essa dolorosa fase.


quarta-feira, 17 de julho de 2024

STAR WARS: THE ACOLYTE – a favor de outro ponto de vista | CRÍTICA (1ª Temporada)

Amandla Stemberg em STAR WARS: THE ACOLYTE

Desprender-se (parcial ou totalmente) da Saga Skywalker é um empreendimento que a Lucasfilm tem se dedicado gradativamente a cada investida que faz com suas séries e até em sua futura leva de filmes, ainda que ocasionais referências acabam se tornando obrigatórias – ou, como George Lucas costumava enfatizar, as rimas que ligavam seus filmes prequels com a trilogia original. The Acolyte, narrativa mais recente da franquia em formato de série exclusiva do Disney+ e primeira incursão cinematográfica da era da Alta República (já explorada em livros, quadrinhos e num seriado animado infantil), entrega momentos grandiosos dignos da saga em meio a uma intriga sombria que, por outro lado, se compromete quando quer ser complexa.


quarta-feira, 10 de julho de 2024

Assista ao trailer de TODO TEMPO QUE TEMOS, com Florence Pugh e Andrew Garfield


A Imagem Filmes divulgou nesta quarta (10) o trailer oficial de Todo Tempo Que Temos (We Live In Time), novo longa protagonizado pelos indicados ao Oscar Andrew Garfield e Florence Pugh

O longa narra uma comovente história de amor e mistura elementos de drama, romance e comédia em uma narrativa que acompanha um casal ao longo de uma década.


sexta-feira, 5 de julho de 2024

MAXXXINE – Mia Goth veio pra ficar | CRÍTICA

Mia Goth e Giancarlo Esposito em MAXXXINE

É fantástico que todo o fervo em torno de MaXXXine fora construído em tão pouco tempo não só pela competência do diretor Ti West em resgatar um estilo de slasher film picante – com X e, posteriormente, com Pearl – encontrando em Mia Goth uma tremenda performance versátil que se adaptaria às exigências desse tipo de horror, mas como a boa notoriedade que o selo da A24 traz com suas produções e o fato de os cinéfilos nas redes terem contribuído no processo de divulgação/recomendação dos filmes logo quando o circuito exibidor não fez a melhor das entregas. Agora, com distribuição da Universal Pictures, o desfecho dessa trilogia se vende como um blockbuster com todo o direito de ser, ainda que não deixe de lado todo o seu teor cult que consagrou a série.