segunda-feira, 14 de setembro de 2020

Saint Oniisan | CRÍTICA



Você já imaginou se Jesus Cristo e Buda fossem amigos? E se eles reencarnassem na terra, para viver uma vida simples em um pequeno apartamento? Não? Eu também nunca havia imaginado nada parecido! Pelo menos não até conhecer o anime Saint Oniisan (Saint Young Man, em inglês) criado por Hikaru Nakamura.

O anime é composto por um OVA (original video animation) e um longa. Ele segue o gênero "slice of life", onde situações mundanas, são representadas e transformadas em entretenimento. E também é recheado de piadas inocentes envolvendo os dois personagens icônicos.

A história começa quando Jesus e Buda, decidem voltar do além para passar "férias" na terra! Após rever prós e contras, à respeito dos países que pretendem escolher, eles decidem ir para o Japão, mesmo sem muito dinheiro, já que ambos abdicaram de ter bens materiais, eles vão morar em um pequeno condomínio, governado por uma senhora geniosa e rigorosa, que em um primeiro momento, não simpatiza com os dois e acha que eles são rapazes muito estranhos e suspeitos, com hábitos misteriosos e até cogita a possibilidade de eles serem um casal (não se preocupe, eles não são). 



O anime não fala sobre religião, não questiona o budismo, nem o cristianismo, Saint Young man é uma comédia leve, sem restrição de idade, sem qualquer intenção de ser profundo, ou ofensivo. Deve ser por isso, que o anime não enfureceu os fiéis de nenhuma das religiões, Jesus Cristo e Buda, são retratados como personagens extremamente carismáticos e benevolentes, que apesar de curiosos à respeito da vida moderna, não abandonam seus ideais em momento em algum.

Saint Young man possui um ritmo narrativo lento e tranquilo, além de piadas leves e situações cômicas envolvendo eventos do dia-a-dia. Para mim, os únicos defeitos do anime são: a dificuldade de encontrá-lo e também, o fato de ele ter acabado tão rápido!

Nenhum comentário:

Postar um comentário