sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

The Post - A Guerra Secreta | CRÍTICA


Não é de hoje que o jornalismo impresso anda a duras penas em suas discutíveis tentativas de se adaptar a novas tendências – e sobram exemplos de tradicionais jornais da praça e ao redor do globo que se viram reduzindo caracteres, expandindo anúncios coloridos e, daí para pior, demitindo redatores e fechando galpões de prensas – da mesma forma que ataques truculentos de políticos contra a liberdade de expressão não são novidades desta década, seja aqui ou lá fora. Aparentemente em contínuo entusiasmo com seu êxito pelo oscarizado Spotlight: Segredos Revelados e ciente dos ininterruptos rebuliços de Donald Trump com a mídia, o co-roteirista Josh Singer e sua parceira Liz Hannah entregam nas mãos de ninguém menos que Steven Spielberg uma história verídica que, embora situada há quase cinquenta anos, não poderia ser mais necessária por seu eco com a atualidade.

quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Círculo de Fogo: A Revolta | Assista ao novo trailer


Este ano, só os maiores vão sobreviver. E a Universal Pictures traz para os cinemas a sequência Círculo de Fogo: A Revolta (Pacific Rim: Uprising), segundo capítulo da aventura assinada por Guillermo Del Toro.

Maze Runner: A Cura Mortal | CRÍTICA


Do Labirinto da Clareira para um Deserto igualmente repleto de perigos, revelações e até mesmo traições, os dois filmes da série Maze Runner conseguiram promover um bom entretenimento a partir dos livros escritos por James Dashner que, embora envoltos de um universo muito do genérico, ao menos se atrelavam ao espírito de amizade em meio a atemporal e chamativa estética distópica do que no investimento de claudicantes triângulos amorosos, como fizeram Jogos Vorazes e Divergente dada a influência (in)direta da saga Crepúsculo e a tentativa de conquistar o lucrativo mercado do gênero infanto-juvenil após Harry Potter. Desfecho de uma série que esteve longe de ser um fenômeno literário tal como seus contemporâneos, Maze Runner: A Cura Mortal surge como um filme que mantém a qualidade plausível de seus antecessores com um pacote de sequências de ação empolgantes, da mesma forma que ainda repete suas ressalvas.

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Conheça os indicados ao Oscar 2018


Na manhã desta terça-feira (23), a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas anunciou os filmes e artistas indicados para a 90ª edição do Oscar. O anúncio, apresentado por Andy Serkis e Tiffany Haddish, enumera A Forma da Água com 13 indicações, seguido de Dunkirk com 8 e Três Anúncios Para Um Crime em 7 categorias, levando em conta a diversidade de seus candidatos(as).

Confira na sequência!

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Ennio Morricone ganha mostra inédita com exibição de 22 filmes em São Paulo


As composições do maestro italiano Ennio Morricone fazem parte da trilha sonora de mais de 500 filmes e, principalmente, da vida de muita gente. Seu trabalho se confunde com a história do cinema mundial, com arranjos que ganharam fama nos aclamados filmes de faroeste italiano – Spaghetti western –, passando por longas policiais, dramas românticos, filmes de terror, de máfia e de época. No ano em que Morricone completa 90 anos, o Centro Cultural Banco do Brasil presta uma homenagem ao maestro e compositor com uma mostra dedicada ao seu trabalho. SONORA: ENNIO MORRICONE exibirá 22 filmes de gêneros e diretores diferentes, mas com algo em comum: a trilha marcante do maestro. 

domingo, 21 de janeiro de 2018

Me Chame Pelo Seu Nome | CRÍTICA


Ter uma experiência imersiva no cinema atualmente virou sinônimo de uma sessão embalada com telas maiores, projeção 3D, sistemas de som multicanais e/ou com quaisquer outros aparatos tecnológicos a fim de estimular o espectador a pagar um ingresso justamente para se ter o máximo de sensações propostas pelos filmes exibidos que, apesar desses tantos e encarecidos atrativos, acabam se esquecendo do que lhes deveria ser o primordial. Exceção a tal padrão mercadológico, Me Chame Pelo Seu Nome é um ótimo exemplo de como uma narrativa bem lapidada pode ser tão envolvente a partir de seu profundo exercício de empatia e de sua ambientação idílica que convergem em um completo resgate de uma época cujas entrelinhas de sua marcante expressão cultural ainda escondiam sentimentos reprimidos, fazendo desse conto de amor um retrato intenso e apaixonante por merecer.

sábado, 20 de janeiro de 2018

Tomb Raider - A Origem | Novo trailer traz Alicia Vikander quebrando tudo


Nesta semana, a Warner Bros. Pictures divulgou o novo trailer legendado de Tomb Raider - A Origem. Ao som de "Survivor", do ex-grupo da cantora Beyoncé, Destiny’s Child, a personagem Lara Croft, vivida por Alicia Vikander, aparece em ação enfrentando diferentes desafios em uma ilha misteriosa e repleta de perigos.

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Star Wars Rebels | Assista ao trailer do retorno da 4ª temporada


Em hiato desde o final de novembro, a Lucasfilm finalmente divulgou a data de retorno e o trailer da mid-season 4 de Star Wars Rebels.

A prévia faz uma recapitulação da jornada do jovem Ezra Bridger junto com os seus colegas da nave Ghost pelos desígnios da Força e pela formação da Aliança Rebelde contra a opressão do Império, além de vislumbrar uma mística conexão com The Clone Wars, várias cenas de guerra e a introdução de um maligno Lorde Sith. 

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Sobrenatural: A Última Chave | CRÍTICA


Casa das principais fitas de horror da última década e reveladora de jovens e aficionados diretores, a Blumhouse Productions de Jason Blum hoje é umas das fontes mais preciosas para boa parte dos grandes estúdios de Hollywood quando buscam histórias de terror potencialmente lucrativas, afinal de contas, sempre houve e sempre haverá público disposto a pagar ingresso para levar sustos ou testemunhar experiências apavorantes – o sucesso dos filmes do universo de Invocação do Mal, It: A Coisa e os cofres da Warner que o digam. No caso da Sony Pictures, a franquia Sobrenatural trouxe uma identidade de horror própria carregada por seu bom elenco em uma conflituosa história de mediunidade e entidades malignas que, embora menos impactantes em sua continuação e na prequência lançada em 2015, retoma aos eixos agora com uma trama intimista e acompanhada dos mais previsíveis sustos e calafrios.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Paddington 2 | Filme ganha dubladores e data de estreia no Brasil


O urso Paddington está de volta e, dessa vez, a aventura é ainda maior! Nas vozes de Bruno Gagliasso (Paddington), Márcio Garcia (Felix) e Henrique Fogaça (Rick), Paddington 2 chega aos cinemas no dia 1º de fevereiro pela Imagem Filmes e, junto com a família Brown, ele vai ter a missão de resgatar um precioso livro, roubado pelo ladrão Félix Buchana.

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Lançamentos do Streaming: 500 títulos a partir de R$2,90 no iTunes


Filmes vencedores de Oscar, premiados nos festivais de Cannes, Berlim e Veneza e aclamados pela crítica. São alguns dos pré-requisitos dos 500 longas disponíveis no iTunes até dia 31 de janeiro por apenas R$ 2,90 o aluguel. Agora com preços em Real, o iTunes traz catálogo de filmes independentes de todos os gêneros e para todos os gostos. 

Veja alguns destaques na sequência:

Conheça os vencedores do 23º Critics' Choice Awards!


Na noite do dia 11 de janeiro, a associação da crítica americana se reuniu para a 23º edição do Critics' Choice Awards, a fim de premiar os talentos vistos no cinema e na televisão durante o ano de 2017.

Com cerimônia apresentada pela atriz Olivia Munn (a Psylocke de X-Men: Apocalipse), a premiação trouxe resultados semelhantes com os vencedores do Globo de Ouro (confira aqui), além de outras surpresas, um empate e uma honra aos méritos de Gal Gadot.

Conheça os indicados e os vencedores na sequência!

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

O Touro Ferdinando | CRÍTICA


Roteirizado a partir do livro "A História de Ferdinando" (o qual não li), de Munro Leaf, O Touro Ferdinando é a mais nova animação da Blue Sky Studios (da série A Era do Gelo) dirigida pelo brasileiro Carlos Saldanha novamente em busca de um conto divertido e disposto a agradar aqueles que buscam ver algo com uma temática menos americana. Cartunesco na dose certa como o estúdio já comprovou com seus longas de maior sucesso, o filme acerta também na abrangência de seu discurso logo num tempo quando a conscientização precisa falar mais alto.

O Destino de Uma Nação | CRÍTICA


Na maioria das vezes, filmes históricos tendem a se dividir em duas frentes de estruturas narrativas que há tempos se repetem por sua comodidade de condução e aceitação do público, embora existam casos em que seus cineastas realizam uma eficiente fuga ou mescla de ambas, flertando com gêneros ou discorrendo pontos de vista até então inéditos. Entre os custosos épicos de guerra e os introspectivos dramas baseados em fatos e pessoas reais, O Destino de Uma Nação está mais próximo do segundo caso em sua intenção de retratar o Primeiro-Ministro Britânico Winston Churchill e sua conhecida eloquência que motivou o seu país a cruzar o Canal da Mancha e, daí, combater o avanço nazista. Assim, o que presumivelmente parecia ser mais um filme pra lá de conversas burocráticas e andamento aborrecível, tal como O Jogo da Imitação, é nas mãos do habitualmente caprichoso Joe Wright que a narrativa adquire um interessantíssimo tom de thriller político sem deixar de esbanjar sua riqueza cinematográfica somada à indelével atuação de Gary Oldman.

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Conheça os vencedores do Globo de Ouro 2018!


Atrizes vestem preto em protesto aos figurões assediadores enquanto Hollywood e o mundo conhecem os filmes, séries, atores, diretores e demais honrados na noite da 75ª edição do Golden Globe Awards, apresentado desta vez por Seth Myers.

Nas categorias de televisão, Big Little Lies se destacou acima de outros favoritos, com quatro prêmios. Em cinema, Três Anúncios para um Crime correu por fora entre os principais cotados e também conquistou quatro estatuetas do Globo de Ouro.

Confira os grandes e demais vencedores da cerimônia na sequência!

sábado, 6 de janeiro de 2018

Viva - A Vida é Uma Festa | CRÍTICA


Ao contrário do que se pensa, não são todas as culturas que enxergam a morte como um limiar da existência de um ser vivo com um luto pra lá de entristecido como ficamos acostumados dados nossos próprios costumes de instruções majoritariamente cristãs ou na apreciação das mais variadas artes que, predominantemente estrangeiras ou não, tratam o que é fúnebre com o mesmo sentimento. Embora seu título traduzido deduza uma ideia limitada de seu contexto, Viva - A Vida É Uma Festa demonstra com a qualidade ímpar da Pixar as saudosas e alegres comemorações do Día de Los Muertos que nunca passam em preto ou branco no México, mas com uma profusão de cores e festividades a fim de celebrar os entes queridos e, assim, tê-los sempre consigo com boas lembranças – e, como filme, se torna uma façanha que seu estúdio de animação atinge com sua habitual maestria de encantar o público entregando outra obra inesquecível e fascinante em todos os seus aspectos.


quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

120 Batimentos Por Minuto | CRÍTICA


Ausente de indicações para Melhor Filme Estrangeiro no Globo de Ouro e até mesmo nos semifinalistas do Oscar, 120 Batimentos Por Minuto recebeu o Grande Prêmio do Júri no Festival de Cannes de 2017 e a aprovação de um emocionado Pedro Almodóvar justamente pelo retrato intenso com que o diretor Robin Campillo faz da resistente militância dos ativistas franceses do grupo ACT UP no início da década de 1990. Entre ecos de preconceitos e burocracias conservadoras, o longa não poupa esforços ao mostrar a vida de integrantes do coletivo que, apesar do medo avassalador causado pela AIDS, jamais deixou de batalhar pela sobrevivência própria e pela de seus combalidos iguais.

Jumanji: Bem-Vindo à Selva | CRÍTICA


Lançado em 1995 e em pleno auge da carreira de Robin Williams, pode-se dizer que Jumanji foi uma fita de aventura cuja história simples e divertida encantou a garotada principalmente com seus efeitos visuais que davam continuidade aos deslumbrantes avanços gráficos (para a época) desencadeados poucos anos antes em Jurassic Park, além de todo o carisma radiante do ator e os batuques tribais que vinham daquele curioso tabuleiro entalhado em madeira que tanto deixava os personagens em apuros. Tamanha estima, enquanto um filme que ainda mantém seu charme graças à nostalgia de seus fãs, também não faltou torcida para que uma continuação fosse produzida e, apesar de todos os receios típicos e do seu lançamento um tanto quanto tardio, a nova versão do tabuleiro mágico surge como uma boa pedida para o público jovem em férias.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...