terça-feira, 7 de novembro de 2017

Festival de Cinema da Bienal de Curitiba traz mais de 100 filmes inéditos


Além da excelência estética refletem o momento político brasileiro, mais de 100 filmes compõem o Festival de Cinema da Bienal de Curitiba (FICBIC), que começa no dia 9 deste mês. A mostra foi apresentada para a imprensa pelo diretor-presidente da Bienal, Luiz Ernesto Pereira, e pelos curadores dos vários circuitos programados. 

Na noite de estreia, o festival apresenta ao público curitibano o filme Arábia, dos brasileiros Affonso Uchôa (A Vizinhança do Tigre) e João Dumans. A exibição será às 20h no Espaço Itaú de Cinema. No mesmo cinema, são exibidos todos os filmes do Circuito Brasileiro, com filmes nacionais premiados no Festival de Brasília.

Assista ao trailer: 


Gênero, raça e representatividade sexual fazem parte dos temas dos filmes. A curadoria foi construída em sintonia com o estado de coisas atuais, diz o crítico e estudioso do cinema Paulo Camargo, curador do Circuito Brasileiro, que traz apenas filmes inéditos em Curitiba, ao lado da professora Denize Araújo. A escolha dos filmes “já é um manifesto político”, completa.

O cinema passou a fazer parte da Bienal de Curitiba na edição de 2007 e vem sendo reforçado a cada mostra, conta Luiz Ernesto Pereira. Segundo ele, é quase uma “exigência” do público e do mercado, em função da importância crescente do audiovisual.

O FICBIC homenageia o cineasta francês Jacques Demy (diretor de Os Guarda-Chuvas do Amor, um dos longas que serviram de inspiração para Damien Chazelle em La La Land) com uma retrospectiva e traz ainda filmes da Austrália, Espanha, Israel, China e Noruega, incluindo Ran, de Akira Kurosawa, Nouvelle Vague, de Jean-Luc Godard e Aguirre, a Cólera dos Deuses (direção de Werner Herzog). Filmes recentes, como A Vingança Está Na Moda Promessas de Guerra, também contam com sessões gratuitas.

Confira a programação completa no site do evento.

A mostra acontece no Espaço Itaú de Cinema (Shopping Crystal), no Cine Guarani (Centro Cultural do Portão) e na Cinemateca de Curitiba. A entrada é gratuita com exceção do Espaço Itaú, onde custa R$ 3 (meia) e R$ 6 (inteira).

Nenhum comentário:

Postar um comentário