quinta-feira, 31 de março de 2016

Listão de Trailers – Março/2016


Oi, galera. Esta fala foi dita por ninguém menos que o ator Tom Holland nos minutos finais do comentado trailer de Capitão América: Guerra Civil, outro filme que tem deixado nações de fãs ansiosos pelos acontecimentos que, aparentemente, trarão consequências irreversíveis.

O cinema, todavia, não vive só de super-heróis e o mês trouxe várias prévias interessantes, outras, só vendo o filme no ato mesmo. Assista agora a mais uma seleção de trailers.

Zoom | CRÍTICA


Quando cineastas se propõem a fazer de seus filmes uma obra metalinguística, com um viés pretensiosamente artístico, o resultado promete ser divertido e interessante, no mínimo. Querendo ou não, suas narrativas sempre trazem críticas ao meio em que os realizadores estão inseridos, refletindo os estereótipos dos bastidores enquanto os espectadores conhecem um pouco mais desse cenário real ficcionalizado, tanto maravilhoso como asqueroso. Ainda que não seja exatamente um "metacinema", o primeiro longa solo do jovem Pedro Morelli não abre mão dos maneirismos ao contar três caricatas histórias interligadas com personagens em busca de seus desejos superficiais.


quarta-feira, 30 de março de 2016

Casamento Grego 2 | CRÍTICA


No filme original, a grande família grega Portokalos deixou bem claro que, ao contrário do costume das famílias estadunidenses, ter os filhos por perto e vê-los se casando, assim como tendo filhos, é mais importante do que lhes dar a oportunidade de seguir o próprio rumo e tomar as próprias escolhas. Pioneira na ruptura dessa longínqua (e machista) tradição, Toula (Nia Vardalos) se casou com o xeno Ian Miller (John Corbett) e, do fruto dessa união, veio Paris (Elena Kampouris), uma adolescente ansiosa pela faculdade – e para ficar longe dos costumes bizarros da família. Para Toula, tudo parece um grande karma; para nós, espectadores, parece que fomos convidados para um Casamento Grego não muito diferente do que já foi visto e rido.


sexta-feira, 25 de março de 2016

Batman vs Superman: A Origem da Justiça | CRÍTICA


Para início de conversa, Batman vs Superman: A Origem da Justiça não é um mero "filme de super-herói" do qual estamos acostumados a ver anualmente, com suas histórias cada vez menos autossustentáveis em prol dos lançamentos futuros de um certo estúdio. Atrelando consequências aos incidentes de O Homem de Aço, o herói da batalha de Metrópolis e seu rastro de destruição são postos num dilema: o Filho de Krypton é uma ameaça que precisa ser combatida ou um anjo da guarda em tempos cada vez mais incrédulos? No impasse do Congresso Americano na obtenção de um consenso, há aqueles que preferem agir por conta própria, com atitudes planejadas para um bem ou um mal necessário. Dialogando com questões contemporâneas em suas entrelinhas, este segundo passo do Universo Estendido da DC Comics é uma prova do quanto heróis podem amadurecer, ainda que sujeitos a falhas.


terça-feira, 22 de março de 2016

Sinfonia da Necrópole | Musical brasileiro estreia em abril


Da diretora do agonizante e aclamado curta-metragem O Duplo, vem aí uma comédia peculiar e que promete ser morrer de rir. Uma trama que se desenvolve a partir de números musicais cujas letras foram parcialmente escritas por Juliana Rojas, a diretora de Sinfonia da Necrópole que, em sua filmografia, sempre trabalhou o terror, o suspense e o fantástico, agora abraçando elementos do humor.

Depois de passar por 17 festivais desde 2014, o longa entrará em circuito comercial pela Vitrine Filmes a partir de abril de 2016.


sexta-feira, 18 de março de 2016

Batman vs Superman | Assista a vídeos dos bastidores


Faltando poucos dias para a estreia do filme que trará os dois super-heróis mais conhecidos do mundo juntos pela primeira vez no cinema, foi liberado esta semana um vídeo de 4 minutos contendo filmagens variadas dos bastidores de Batman vs Superman: A Origem da Justiça. E mais: tem vídeo de entrevistas com Hans Zimmer e Junkie XL, além de outro revelando cenas com efeitos visuais que muitas vezes passaram despercebidos.

Ainda que boa parte dos materiais seja referentes às cenas que já apareceram em trailers, alguns trechos podem ser tratados como spoilers.

Mundo Cão | CRÍTICA


Boa parte da filmografia do diretor Marcos Jorge nos mostrou que, custe o que custar, seus protagonistas sempre tentarão ficar por cima nas vis (ou não) circunstâncias em que são inseridos. Em O Duelo, o personagem de José Wilker não mediu esforços para desmascarar um comandante charlatão, enquanto Estômago apresentou um personagem que, tirado pra burro, nunca deixou aqueles que lhe enganaram saírem ilesos. Com Mundo Cão, não há chance para escusas, tampouco para o aprofundamento de sua narrativa.


quinta-feira, 10 de março de 2016

A Série Divergente: Convergente | CRÍTICA


Uma breve esperança despertou nos cidadãos da Chicago após a queda da impassível Jeanine (Kate Winslet) e a revelação de que existe um povo lá fora, depois da muralha que cerca a decrépita cidade. As cinco facções (ou o que restou da Abnegação, Amizade, Audácia, Erudição e Franqueza) tentam resistir aos sucessivos eventos que conturbaram o equilíbrio da cidade, mas sua nova líder parece assumir também a personalidade de sua antiga inimiga. Enquanto isso, a Divergente Tris (Shailene Woodley) está obstinada a descobrir o que há além do muro, levando consigo o namorado Quatro (Theo James, sempre posando de galã...) e seus outros amigos. Uma jornada cujas motivações, porém, se revelam confusas tanto para a jovem heroína quanto para seus espectadores.


sexta-feira, 4 de março de 2016

Kung Fu Panda 3 | CRÍTICA


A busca pela paz interior em Kung Fu Panda 2 levou Po (Jack Black/Lúcio Mauro Filho) a descobrir seu passado esquecido, lembranças das quais conectavam o pavão branco Lorde Shen com seus pais biológicos, logo quando se cogitava a extinção dos ursos pandas, causada pelo próprio vilão, na China animalesca. Neste novo capítulo da série, superior ao seu antecessor, predomina a importância de conhecer a si mesmo ao passo em que se religar com a família é essencial para se tornar um mestre e, mais uma vez, salvar a China de mais uma perigosa ameaça.


quinta-feira, 3 de março de 2016

A Bruxa | CRÍTICA


A partir do momento em que o cristianismo passou a regrar no Ocidente, foram dois milênios (e contando...) em que a humanidade se curvou diante da palavra da Bíblia em busca da remissão dos pecados, afinal, cada homem e mulher são frutos da tentação da carne, como dito pela doutrina da Igreja. Nesse longo período de penitência, os cristãos procuraram combater o paganismo e suas vertentes a todo o custo em nome da Fé, ao passo em que praticam um círculo vicioso de pecados. Afinal, qual é o Mal dentro de uma família, o pavor ao sobrenatural ou o próprio fervor religioso que tanto limita a visão das coisas?