quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Os grandiosos e surpreendentes filmes de 2015!


Neste ano inaugural do Plano Extra, tivemos a sorte de ver muitos filmes, tendo lançado mais de oitenta críticas no decorrer do ano, além de marcar presença no 4º Olhar de Cinema. Obviamente, alguns títulos fizemos questão de resenhar com gosto, procurando destacar o que há de melhor neles, tudo para aumentar a experiência dos nossos leitores que buscam um conteúdo de qualidade.

Nesta relação de melhores filmes e aqueles que merecem menções honrosas, desde já, avisamos: testemunhem e deixem a Força despertar!

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Listão dos Trailers – Dezembro/2015


Já era esperado que Star Wars: O Despertar da Força fizesse uma bilheteria monstruosa nos cinemas de todo o mundo e, não por menos, os estúdios (concorrentes, é claro) pegaram carona nas X-Wings e lançaram novos trailers de seus esperados filmes que lançarão agora no decorrer de 2016.

Se você esteve completamente ausente no mês ou a sua sessão de Star Wars só passou o trailer de Até Que A Sorte Nos Separe 3, aperte logo o play e escolha o seu favorito!


sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

As Sufragistas | CRÍTICA


Os movimentos feministas que ganharam força na década de 1960, com a liberação sexual e aperfeiçoamento dos métodos contraceptivos, se iniciaram muito antes com a busca por direitos iguais entre homens e mulheres desde o século XIX e início do XX, na chamada "Primeira Onda Feminista", incluindo a busca pelo poder de voto ou "Sufrágio Feminino".

É neste cenário que se inicia o longa As Sufragistas (Suffragette), dirigido por Sarah Gravron, narrando a trajetória de uma nova estratégia para esta conquista política que por anos tentou ser pacífica, mas foi em 1912, na busca de uma nova forma de chamar atenção para a causa, que o movimento se viu na necessidade de atingir as próprias ruas da Inglaterra com pedras e bombas caseiras, tudo para escancarar uma verdade que ainda é desprezada por muitos.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Até Que A Sorte Nos Separe 3 | CRÍTICA


O ano de 2015 se vai marcado por reflexos de uma crise econômica que tanto abalou os brasileiros, cada vez mais possessos com os atos das governanças eleitas no ano anterior. Enquanto de um lado há defensores de que o Brasil se mostra uma potência econômica mundial, mesmo depois do legado duvidoso da Copa, o setor industrial fez demissões em massa de norte a sul, ao passo em que explodiram as passeatas contra e pró-governo, panelaços e hashtags. Se isso tudo pareceu uma breve retrospectiva do ano, foi o cenário aparentemente propício no qual Até Que A Sorte Nos Separe 3: A Falência Final resolveu dar as caras.

Macbeth: Ambição e Guerra | CRÍTICA


Séculos antes de George R. R. Martin escrever suas intermináveis As Crônicas de Gelo e Fogo, conhecidas no meio audiovisual como Game Of Thrones, William Shakespeare já estava à frente do seu tempo com uma dramaturgia intensa e poética, encenada e recontada nos mais diversos meios artísticos possíveis. No entanto, toda obra corre o risco de ficar defasada um dia e as novas adaptações precisam caminhar juntas com os recursos mais atuais possíveis. Macbeth: Ambição e Poder é um verdadeiro espetáculo modernizado, carregando muito da trágica e bela poesia de seu original.


sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Star Wars: O Despertar da Força | CRÍTICA


Trinta anos depois dos acontecimentos vistos em Star Wars: O Retorno de Jedi, pouco e muito mudou nesta galáxia muito, muito distante. Primeiro porque vemos boa parte dos personagens da trilogia original voltando, mesmo afetados pelo tempo, mas lá estão eles com suas naves e apetrechos que tornaram a série tão icônica e adorada. A turma de novatos, tão cheia de energia, alcançando facilmente o mesmo carisma de seus veteranos mostra que Star Wars é muito mais do que a família Skywalker. Nas buscas de seus personagens em ter um motivo para lutar ou resgatar pessoas, J. J. Abrams acerta em cheio neste que pode ser considerado um dos melhores episódios da saga.


terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Os Oito Odiados | Ouça uma faixa composta por Ennio Morricone


Há quase quarenta anos sem escrever músicas para westerns, o compositor italiano Ennio Morricone volta ao gênero que o consagrou e traz uma trilha completamente inédita para o 8º filme de Quentin Tarantino, Os Oito Odiados (The Hateful Eight), trabalho pelo qual recebeu uma indicação no Globo de Ouro.


Com o filme já em exibição em alguns cinemas que exibem os "gloriosos 70mm" em película nos Estados Unidos, foi divulgada uma faixa que compõe a trilha deste congelante faroeste que por aqui estreia no dia 7 de janeiro de 2016.


segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Fique por dentro do cânone oficial de Star Wars


Com o lançamento de Star Wars: O Despertar da Força, a cada semana são lançadas notícias sobre o sétimo episódio da saga e também dezenas de materiais sobre os filmes anteriores e séries derivadas, tais como as séries de TV, livros, HQs e até games

Já que está todo o mundo falando sobre a mais cultuada série cinematográfica criada por George Lucas, confira agora as curiosidades e os títulos já lançados em diversas mídias e que são considerados oficiais pela Lucasfilm e a Disney.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Conheça os indicados ao Globo de Ouro 2016!


A Hollywood Foreign Press Association anunciou na manhã do dia 10 de dezembro os indicados para o 73º Golden Globe Awards. Entre alguns alívios e surpresas, alguns filmes se destacaram, como o tocante Carol, com Cate Blanchett e Rooney Mara, e o bem-estimado pelos críticos-jornalistas, Spotlight, também com um bom elenco.

Links para as críticas estão adicionados aos filmes (e séries) indicados. Confira!

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Olhos da Justiça | CRÍTICA


O remake do filme argentino O Segredo dos Seus Olhos, de 2010, não tardou a chegar a versão americana, apresentando uma mesma base porém com focos diferenciados e contextos atualizados. Sendo o original vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, o atual Olhos da justiça dirigido e escrito por Billy Ray (roteirista de Jogos Vorazes e Capitão Philips) cumpre bem seu papel de adaptação, mas não consegue ser tão icônico quanto o seu antecessor.


quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Pegando Fogo | CRÍTICA


É tempo de cozinhar! A variedade de reality shows trazendo diversos e renomados chefs do mundo todo treinando aspirantes ao cargo da alta culinária conquistou um público curioso por pratos saborosos e, claro, pelo clima de tensão e rivalidade entre os participados tão bem explorado pelos canais de televisão. Enquanto Ratatouille evocava o lema de que "qualquer um pode cozinhar", Pegando Fogo (Burnt) é rígido e mostra que apenas os melhores sobrevivem nas cozinhas – isso até exagerar na dose de melodrama.


sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Mulher Maravilha | Começaram as filmagens do primeiro longa



Levou 75 anos, mas sob a direção de Patty Jenkins, o primeiro filme solo da Princesa Amazona está finalmente em produção, protagonizado por Gal Gadot, que estreia sua icônica personagem no esperado Batman vs Superman, título no qual promete mostrar a heroína já em ação. 

Rumores afirmam que longa se passará em várias épocas, incluindo passagens pela Primeira Guerra Mundial.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Tudo Que Aprendemos Juntos | CRÍTICA


Se estamos acostumados a ver o Lázaro Ramos alegre e descontraído em suas atuações bem humoradas, certamente é surpreendente se deparar com sua figura séria, focada e de poucos amigos ao interpretar um violinista que não permite a si nada menos que a perfeição. E é sobre a história verídica da Orquestra de Heliópolis que Tudo Que Aprendemos Juntos, de Sérgio Machado, mostra a história do músico Laerte, que é conhecido por ser um prodígio desde criança.

No Coração do Mar | CRÍTICA


Quando Moby Dick, clássico da literatura norte-americana escrito por Herman Melville, foi adaptado para o cinema em 1956 pelo diretor John Huston, o homem vivia numa plena fase de progresso, de desafiar o impossível. Cheio de cobiça, no entanto, o ser humano parecia incapaz de admitir os próprios erros e se dar por vencido. Agora, na história de origem dirigida por Ron Howard, o aventureiro No Coração do Mar (In The Heart Of The Sea) procura trazer um conceito mais humanista enquanto condena a abominável caça às baleias. 


quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

À Beira Mar | CRÍTICA


Desde que anunciaram seu relacionamento, há dez anos, Brad Pitt e Angelina Jolie são considerados como um dos casais mais queridos de Hollywood, seja por seu talento, por sua beleza ou pelo trabalho humanitário que juntos desenvolvem. Mas qualquer casal, indiferente de cor, raça, credo ou fortuna, também passa por momentos de crise, daqueles que põem em risco toda a aparente história de amor e felicidade que construíram ao longo de suas vidas. Voltando a atuar juntos desde Sr. & Sra. Smith, À Beira Mar (By The Sea) é, senão, o filme mais autoral da diretora, que tenta contar nas entrelinhas sobre uma crise pela qual passou poucos anos atrás.

Direto de uma galáxia muito, muito distante, Star Wars chega à Netflix!


Usando o hiperespaço, finalmente a saga espacial mais adorada do cinema chega à plataforma da Netflix a tempo da estreia do mais novo episódio, Star Wars: O Despertar da Força, lançado nos cinemas no dia 17 de dezembro de 2016 e dirigido por J. J. Abrams, marcando o retorno do elenco original com a adição de novos e outros consagrados atores.

A adição dos seis episódios faz parte de um acordo da Netflix com a Disney assinado em 2012 que inclui o lançamento adiantado dos próximos filmes da saga produzidos pelo estúdio do Mickey Mouse.