quinta-feira, 28 de maio de 2015

A nostalgia oitentista de Kung Fury


Muita violência gráfica em cenas com policiais e lutadores de artes marciais, uma iluminação de luzes neon e a música artificializada de um teclado sintetizador. Junte isso ao aspecto borrado das imagens de uma fita VHS mais umas narrações no estilo de Sin City, elementos fantásticos e tudo o que você já viu no cinema dos anos 80.

Não é Blade Runner, muito menos um filme novo do Tarantino ou de Robert Rodriguez, ou até mesmo do John Woo. É Kung Fury, o sucesso do financiamento coletivo, exibido no último Festival de Cannes e distribuído no YouTube!

Promessas de Guerra | CRÍTICA


Russel Crowe tem uma carreira marcada por grandes atuações em dramas e épicos. Não por menos, em sua estreia como diretor em Promessas de Guerra (The Water Diviner), Crowe tenta fazer bonito num drama pós-guerra, ousando ser autoral. Uma pena, no entanto, que uma produção tão ambiciosa como essa fosse comprometida por um roteiro e uma direção com mania de grandeza.

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Terremoto: A Falha de San Andreas | CRÍTICA


A Falha na placa tectônica de San Andreas, na Califórnia, tem um histórico enorme de estragos na costa leste estadunidense, e também motivos de sobra para filmes-catástrofe. Dessa vez, no entanto, a tendência é para o pior e as consequências, inestimáveis. No meio de todo o caos, uma família tenta se reencontrar em Terremoto: A Falha de San Andreas (San Andreas).


terça-feira, 26 de maio de 2015

Crimes Ocultos | CRÍTICA


Que a Guerra Fria foi um período completamente paranóico, isso o cinema já representou diversas vezes, mas (quase) sempre favorecendo o lado ocidental. Numa União Soviética em que, até onde se diz, "não há assasinatos no paraíso", coisa dos "demônios" capitalistas, a paranoia toma conta quando mais de quarenta meninos começam a aparecer mortos, sempre próximos de linhas de trens. Muita politicagem suja acontece em Crimes Ocultos (Child 44), que mais resultam num novelão confuso e destoante.

quarta-feira, 20 de maio de 2015

A Incrível História de Adaline | CRÍTICA


O conceito por trás de A Incrível História de Adaline (The Age Of Adaline) parece até uma história típica dos X-Men. Por sorte, o roteiro original de J. Mills Goodloe e Salvador Paskowitz não tem nada de super-poderes, mas chega a dialogar com a ficção científica, fazendo com que a peculiar habilidade de Adaline Bowman (Blake Lively) em não envelhecer, no entanto, acabe se rendendo mais a questões amorosas do que um autêntico registro do tempo.

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Mad Max: Estrada da Fúria | CRÍTICA


A primeira trilogia de Mad Max, que alçou Mel Gibson ao estrelato, era uma verdadeira mutação fílmica. Com seu filme original, de orçamento modesto, mas cheio de sutilezas, suas sequências abraçavam um mundo pós-apocalíptico cada vez mais arenoso, insano e violento, em meio a um relativo fio de esperança. O que mais chamava a atenção, no entanto, eram as ótimas sequências de perseguições de carros, que também aumentaram sua proporção de um título pro outro. Seja lá um reinício ou continuação, Mad Max: Estrada da Fúria é melhor desenvolvido, potencialmente frenético e detentor das mais alucinantes sequências de perseguições no deserto.

Divã a 2 | CRÍTICA


Qual o segredo de um bom casamento? Além da compreensão mútua, o respeito pela liberdade de cada um deve ser levada em conta antes que o caos domine o cotidiano da família. Preferindo (pra não dizer acidentalmente) focar em seus trabalhos, o casal Eduarda (Vanessa Giácomo) e Marcos (Rafael Infante) decidem se submeter a uma separada terapia de casal antes que o casamento vire uma completa tragédia. A solução tomada por eles? A separação.

quinta-feira, 7 de maio de 2015

O Exótico Hotel Marigold 2 | CRÍTICA


Os primeiros hóspedes do Exótico Hotel Marigold nos mostraram que, mesmo estando com idade avançada, há muito o que se fazer e aproveitar com o que a vida pode nos oferecer. Reencontrar um antigo amor ou descobrir uma nova paixão, sentir-se capaz de desempenhar um novo ofício e até mesmo passar a gerenciar o falido hotel, abandonando o clima chuvoso da Inglaterra. Tudo isso em meio a tumultuada e alegre cultura da Índia. Mais do que bem acomodados no seu novo lar, os simpáticos velhinhos e seu descomedido gerente encaram novas mudanças no igualmente agradável, mas excessivo, O Exótico Hotel Marigold 2 (The Second Best Exotic Marigold Hotel).

quarta-feira, 6 de maio de 2015

O Franco-Atirador | CRÍTICA


A República do Congo é, infelizmente, uma das várias nações africanas que mais sofrem com guerrilhas. O motivo: suas diversas fontes de recursos naturais e minerais, tão cobiçados por empresas estrangeiras que desejam se apropriar de tais fontes a qualquer curso, tramando com governos, milícias e até mercenários, culminando sempre em massacres e na destruição de parques nacionais com suas espécies únicas. Ausentando-se de questões ecológicas e humanitárias, O Franco-Atirador (The Gunman) contempla-se em ser um mero filme de ação com o que há de mais convencional em títulos de espionagem e metralhadoras.

terça-feira, 5 de maio de 2015

Listão dos Trailers – Maio/2015


Que semanas intensas! 

Enquanto o mês de abril se arrastou com estreias mornas, excetuando Vingadores: Era de Ultron e até Velozes e Furiosos 7, com seu sucesso "tunado" nas bilheterias, as últimas semanas foram bastante emocionantes no que se refere aos próximos lançamentos dos grandes estúdios, ainda mais com o lançamento dos novos trailers de Star Wars - O Despertar da Força e Batman vs Superman: A Origem da Justiça. Nunca na história do YouTube o botão de replay fora apertado tantas vezes!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...